A FITRATELP, federação que reúne os sindicatos de trabalhadores em telecomunicações (SINTTELs) de oito Estados do Brasil e o Sindicato dos Trabalhadores em Ciência, Pesquisa e Tecnologia de São Paulo (SINTPq), vem a público manifestar sua preocupação com as mudanças divulgadas pela Oi, sem antes ouvir os representantes legítimos dos trabalhadores.

 

No dia 3 de junho, a empresa anunciou mudanças na sua estrutura e recuou de sua decisão de transferir trabalhadores para nova empresa, a BrMultimídia. Para a Federação e Sindicatos filiados, a medida gerou incerteza e insegurança no ambiente de trabalho, causando ansiedade e preocupação nos empregados.

 

Na reunião, cobramos da Oi explicações para as demissões na Serede e Telemont, ocorridas sem que os trabalhadores da rede metálica tivessem a oportunidade de requalificação para fibra ótica. Mais do que isso, denunciamos que os empregados não estão recebendo treinamento para os equipamentos com novas tecnologias nem acesso ao ambiente onde estão instalados.

Além disso, manifestamos nossa preocupação com o futuro da empresa e a possibilidade de demissões em massa por conta de uma possível reestruturação produtiva. Cobramos também a necessidade de iniciar negociações quanto ao trabalho pós pandemia do COVID-19 e reiteramos que não concordaremos com a permanência do trabalho Home Office, sem compensação financeira para os trabalhadores.

Finalmente, a FITRATELP continuará atuando de forma incansável em defesa dos empregos e dos direitos dos trabalhadores da Oi, bem como de todos os trabalhadores representados pela Federação. Por outro lado, conclamamos a categoria para fortelecer o seu sindicato nessa luta em defesa dos postos de trabalho e melhores condições nas empresas.

 

Brasília, 08 de junho de 2020.

 

João de Moura Neto

Presidente

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Para quem ainda não se cadastrou a fim de receber o auxílio emergencial de R$ 600, o prazo…