O presidente da Claro Brasil, José Félix, afirmou hoje, 15, que a empresa deve lançar em uma semana um serviço alternativo de TV paga. Ele não detalhou a proposta comercial, mas deu a entender que será um produto com objetivo de atrair clientes de fora da base da companhia para seu segmento de TV por assinatura.

“Iremos lançar de imediato, em questão de semana, talvez um pouco mais, um serviço novo de TV com pacotes alternativos para clientes que não têm acesso a TV pela Claro”, afirmou.

A operadora é a maior do país em número assinantes de TV, com 9 milhões de usuários. Mas enfrenta encolhimento da base, em linha com o fenômeno que se dá para o segmento. A expectativa, disse Félix, com o lançamento é reavivar o interesse pela TV fechada.

“Com as transformações e o papel do entretenimento visto na pandemia, teremos diversas iniciativas para resgatar a audiência da TV fechada”, falou.

Félix já disse nos últimos meses que acredita na viabilidade da TV paga caso programadores concordem com ofertas de pacotes de preços acessíveis em regiões do interior do Brasil. A empresa também tem interesse em explorar a oferta do serviço por meio da venda de set top box que utiliza a banda larga fixa residencial do cliente, mesmo que fornecida por outra operadora, para dar acesso ao conteúdo.

Meses atrás, o diretor de marketing da empresa, Márcio Carvalho, também afirmou que há interesse da tele em explorar serviços na forma OTT, caso não houvesse impedimento legal. Na última semana, a Anatel decidiu que não há impedimento para a venda de aplicativos que transmitam canais lineares.

Félix participou hoje do Painel Telebrasil, evento realizado pela entidade que representa as operadoras de telecomunicações do país.

fonte: telesintese.com.br

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Conheça os direitos que as mulheres com câncer de mama

Além da reconstrução mamária, as pacientes podem sacar o FGTS, PIS e PASEP, ter isenção de…