A IBM assinou segunda-feira, 20, o Open COVID Pledge, concedendo acesso gratuito ao portfólio de patentes da empresa àqueles que desenvolvem tecnologias para ajudar a diagnosticar, prevenir, conter ou tratar a doença. A participação cobre milhares de patentes de inteligência artificial, incluindo patentes da tecnologia Watson, além de mais de 900 patentes ativas dos EUA na área geral de vírus biológicos.

A participação nesse manifesto se soma a outras tecnologias que a IBM já disponibilizou para ajudar nesse esforço, incluindo o lançamento do COVID-19 High Performance Computing Consortium, que oferece uma quantidade de poder computacional para ajudar pesquisadores a entender melhor a doença, seus tratamentos e curas potenciais.

O manifesto pela cessão de patentes para o combate à doença foi lançado em 7 de abril e recebeu desde então participação de Intel, Facebook, Amazon, HPE, Microsoft, entre outras empresas. Tem ainda apoio de organizações, como Creative Commons, Mozilla Foundation, Open Knowledge Foundation e MIT.

No caso da IBM, ao todo serão disponibilizadas 80 mil patentes. Novas patentes obtidas até 2023 também serão integradas à iniciativa, promete a companhia.

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

STF autoriza licença de 180 dias para servidor pai ‘solo’

Os ministros do STF negaram recurso do INSS contra decisão do TRT-3 e decidiram que é cons…