A IBM assinou segunda-feira, 20, o Open COVID Pledge, concedendo acesso gratuito ao portfólio de patentes da empresa àqueles que desenvolvem tecnologias para ajudar a diagnosticar, prevenir, conter ou tratar a doença. A participação cobre milhares de patentes de inteligência artificial, incluindo patentes da tecnologia Watson, além de mais de 900 patentes ativas dos EUA na área geral de vírus biológicos.

A participação nesse manifesto se soma a outras tecnologias que a IBM já disponibilizou para ajudar nesse esforço, incluindo o lançamento do COVID-19 High Performance Computing Consortium, que oferece uma quantidade de poder computacional para ajudar pesquisadores a entender melhor a doença, seus tratamentos e curas potenciais.

O manifesto pela cessão de patentes para o combate à doença foi lançado em 7 de abril e recebeu desde então participação de Intel, Facebook, Amazon, HPE, Microsoft, entre outras empresas. Tem ainda apoio de organizações, como Creative Commons, Mozilla Foundation, Open Knowledge Foundation e MIT.

No caso da IBM, ao todo serão disponibilizadas 80 mil patentes. Novas patentes obtidas até 2023 também serão integradas à iniciativa, promete a companhia.

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Trabalhadores esquecem bilhões no banco do PIS-Pasep

Prazo para sacar as cotas na Caixa termina em 1º de junho de 2025. Em caso de morte do tra…