Mesmo em tempos de pandemia, há pessoas que se aproveitam da situação para praticar golpes contra a população, principalmente a mais carente. Um desses golpes circula na internet, com falso link, para o cidadão fazer o cadastramento e ter o direito de receber o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal, e tem feito vítimas por todo o Brasil.

A mensagem afirma que os pagamentos começam nesta terça-feira (dia 7) e que é possível sacar a quantia imediatamente após preencher os dados. As informações são falsas. Desde março, de acordo com o Laboratório Especializado em Segurança Digital da startup PSafe, foram detectados mais de 6,7 milhões de compartilhamentos e acessos somente a este golpe.

Ao clicar no site indicado, o usuário é levado a três perguntas: “Você recebe Bolsa Família?”; “Você é autônomo?; e “Você quer receber o auxílio?”. Após respondê-las afirmativamente, aparece uma mensagem dizendo que o benefício foi aprovado, mas que, antes, é necessário enviar o link para seus contatos no WhatsApp.
“Para tornar o ataque mais verídico, alguns golpes se aproveitam de ações reais que grandes empresas e o governo estão realizando para enfrentar o coronavírus, como a doação de álcool em gel e pagamento de benefícios à população. E a tendência é que o número de ataques e de vítimas aumente nos próximos dias, principalmente em decorrência do agravamento da situação do país neste momento de crise”, explicou Emilio Simoni, diretor da empresa.

A PSafe, no entanto, informou que existem diversos links por onde o ataque de criminosos virtuais vem sendo disseminado, como auxilio-corona.info, auxiliocorona.com, auxiliocidadao.com, auxiliocidadao.archivezap.live/ e bit.ly/AuxilioCidadao.

Grande parte deles, segundo a empresa, têm o objetivo de roubar dados pessoais e financeiros das vítimas ou levá-las a páginas falsas para visualizar publicidades excessivas.

Em Mariana o movimento nas ruas, principalmente nas proximidades das agências bancárias, apesar de todo apelo das autoridades sanitárias, ainda é grande. Idosos continuam frequentando as filas das lotéricas, uma imagem ainda comum na cidade.

As autoridades de segurança alertam aos eventuais beneficiários a não fornecer informações pessoais a terceiros. Procure não fornecer seus dados pessoais (como nome, e-mail, endereço e números de documentos) para terceiros. Também nunca forneça informações sensíveis (como senhas e números de cartão de crédito), a menos que esteja sendo realizada uma transação (comercial ou financeira) e se tenha certeza da idoneidade da instituição que mantém o site.

Fonte: Tribuna de Minas
Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

STF autoriza licença de 180 dias para servidor pai ‘solo’

Os ministros do STF negaram recurso do INSS contra decisão do TRT-3 e decidiram que é cons…