O presidente Jair Bolsonaro publicou dia 20/12, no Diário Oficial da União, texto promulgando os vetos derrubados pelo Congresso Federal à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (13.853/19).

A lei foi sancionada com vetos pela presidência em julho. Mas, em outubro, deputados e senadores votaram por manter inalterada a maior parte do texto, restaurando a possibilidade de suspensão por até um ano (seis meses mais seis meses) do banco de dados de empresa infratora, suspensão da atividade da empresa por igual período, e mesmo proibição total de atividades de tratamento de dados.

Ainda assim, a legislação passa a vigorar enfraquecida na visão de entidades da sociedade civil, que à época da análise pelo Congresso, considerou um erro a manutenção do veto à revisão humana de decisões tomadas por sistemas automatizados, assim como a vinculação da Autoridade Nacional de Dados Pessoais (ANPD) à Presidência da República. A ANPD fiscalizará a aplicação da LGPD, e já teve sua estrutura elaborada pelo Ministério da Economia. Aguarda, no entanto, desde outubro a publicação de decreto determinando sua criação por parte da Casa Civil.

Fonte: ww.telesintese.com.br/

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Anatel cria código 0304 para identificar ligações de cobrança

Medida segue os moldes do 0303, utilizado para o caso de telemarketing A exemplo do que já…