Nesta segunda-feira (13/3), os representantes das federações Fitratelp/Fittel e Fenattel tiveram uma audiência com o presidente da Anatel Carlos Baigorri, para tratar a situação da Oi S.A, tendo em vista as notícias veiculadas na mídia sobre a empresa, que está causando grande preocupação nos trabalhadores. Participaram do encontro João de Moura Neto e Brígido Ramos, presidentes da Fitratelp/Fittel, respectivamente; Lauro Siqueira da Fenattel. Os sindicalistas também representaram a federação LIVRE.

Durante a audiência, as federações fizeram uma análise das sucessivas decisões equivocadas dos gestores da empresa ao longo dos anos, que levaram à Oi S.A. a situação administrativa difícil que se encontra hoje. Os sindicalistas enfatizaram também que é preciso buscar soluções que preserve a empresa e assegure os empregos e os direitos dos trabalhadores.

Para o presidente da Fitratelp João de Moura Neto, a audiência foi importante porque mostrou que tanto a Anatel quanto as Federações têm algo em comum: manter a continuidade dos serviços prestados pela Oi S.A à sociedade brasileira, preservando os empregos e direitos trabalhistas dos empregados. Por outro lado, Lauro Siqueira da Fenattel questionou o presidente sobre os bens reversíveis para a manutenção dos serviços, a resposta foi que todos os bens importantes na prestação dos serviços são reversíveis.

De acordo com o presidente da Anatel, o encontro com as federações foi fundamental para conhecer as preocupações e demandas das entidades sindicais. Além disso, colocou a Anatel à disposição, inclusive, para receber questionamentos e sugestões das organizações. “Nosso foco será sempre na continuidade da prestação de serviço à população”, garantiu.

Na audiência, os sindicalistas fizeram também um relato das condições de trabalho praticadas pelas empresas provedoras de internet. “Muitas provedoras não assinam o Acordo Coletivo de Trabalho com o sindicato, o que precariza ainda mais as condições de trabalho e aumentando dos acidentes graves, inclusive com morte, por descumprimento das normas de segurança”, afirmaram.

No próximo dia 21/3 as Federações vão se reunir com o presidente da Oi S.A Rodrigo Abreu. Novas audiências para discutir a preocupação com o futuro da empresa, a continuidade dos serviços prestados à sociedade, os empregos e direitos dos empregados da Oi S.A. estão sendo agendadas também no Ministério das Comunicações, Ministério da Fazenda e na Casa Civil da Presidência da República.

 

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Brasil será laboratório para ferramenta de bloqueio de celular do Google

Gigante lançou no Brasil, sem previsão ainda de implantação no resto do mundo, três ferram…