A Oi será obrigada a permitir que todos os orelhões dos 15 estados do país em que atua façam ligações gratuitas locais para telefones fixos a partir desta quarta-feira (15). A obrigação foi determinada pela Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel.

O fato se trata de uma punição, pois a operadora não cumpriu com a disponibilidade mínima de telefones públicos em locais nos quais atua. O ideal seria que a Oi tivesse ao menos 90% da meta de orelhões disponíveis em todos os estados e 95% nas localizações que são atendidas somente por orelhões.

A exigência não foi atendida nos estados do Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe.

A punição foi notificada pela Anatel no dia 2 de fevereiro, mas a situação não havia se resolvido até o dia 31 de março. Agora, os orelhões farão ligações gratuitas até que a operadora consiga atingir as suas metas.

A Anatel afirma que novas medições estão previstas para o dia 30 de agosto deste ano, 29 de fevereiro e 30 de agosto de 2016, seguindo a cada seis meses. Caso os telefones públicos não alcancem os patamares mínimos exigidos pela agência, a partir de 1º de outubro eles também serão liberados para ligações nacionais de longa distância e em 1º de abril de 2016 para telefones móveis com o mesmo DDD. Em outubro de 2016 a situação se complicará mais ainda caso a Oi não cumpra com a determinação, sendo os orelhões liberados para realização de ligações gratuitas para telefones celulares com DDD diferente.

Fonte: Reuters

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

STF autoriza licença de 180 dias para servidor pai ‘solo’

Os ministros do STF negaram recurso do INSS contra decisão do TRT-3 e decidiram que é cons…