O sindicato orienta os trabalhadores da RM no Piauí que retirem o seu contra-cheque deste mês e compare com o contra-cheque dos trabalhadores da RM no Rio Grande do Sul, estes que fecharam seu acordo coletivo em apenas 3 rodadas de negociação, com valores bem superiores ao nosso, e com a mesma prestação de serviço para a Oi.

Há quase 5 meses o sindicato entregou a pauta de negociação do ACT 2012/2013, com a data base em 1º de abril. Desde então foram realizadas cinco reuniões com a comissão de negociação e a empresa, sem contudo chegar a nenhum acordo “aceitável” pela comissão.

A evolução está a “passo de tartaruga”, com avanços tão insignificantes que é até vergonhoso apresentar aos trabalhadores o que a empresa considera como um “acréscimo”, pois não tem ganho real.

Na ultima reunião, que aconteceu terça-feira, dia 03 de julho, em Fortaleza, para a empresa o avanço foi de R$ 0,85 (oitenta e cinco centavos) no vale alimentação, que agora passa a R$ 9,35, e o acréscimo de 5% na participação do plano de saúde, totalizando 55% da participação da empresa, ficando ainda 45% para o trabalhador, onde a empresa tinha por obrigação pagar 100%, já que o salário mal da para suprir as necessidades diárias. A empresa manteve o piso mínimo e o programa “Rende Mais”, que foi proposto na ultima rodada de negociação como um “grande avanço” para o trabalhador, mas a empresa sequer sabe explicar as condições que serão dadas ao trabalhador para que ele possa realmente “render mais”, e não ser apenas mais um “engana trabalhador”.

Trabalhadores é hora de nos unirmos e pressionarmos a empresa para obtermos resultados positivos tanto referentes ao salário, quanto as condições de trabalho. Não podemos ficar a mercê dos empregadores, que ficam “enrolando” na mesa de negociação, alegando que não têm condições de pagar e deixando o trabalhador “escravo” do trabalho, sem vantagens, sem uma remuneração justa, sem benefícios, sem direito ao lazer. É por isso que temos que lutar companheiros!

Os companheiros do Pará, Sergipe e Paraíba também estão em situação parecida, vamos nos unir a eles e lutar pela nossa categoria!

 

Artigos Relacionados
Leia mais em Todas as Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Trabalhadores na Rede Conecta paralisam atividades em Teresina

Na manhã desta quarta-feira (17) os trabalhadores na empresa Rede Conecta, terceirizada da…