O Movimento Sindical e Popular da Paraíba, bem como lideranças e organizações políticas, vem, por meio desta nota, manifestar seu total repúdio ao ato bárbaro e covarde praticado contra os companheiros Wallace Pereira (secretário-geral do SINTTEL-PB) e Antônio Viana (funcionário do Sindicato), na tarde do último dia 10 de junho, em que ambos foram atacados por cerca de 40 capangas contratados pela CHAPA 2, patrocinada pela Fenattel (Federação Nacional dos Trabalhadores em Telecomunicações), que participava do processo eleitoral da entidade.

Além da agressão à integridade física destes companheiros, a sede do SINTTEL-PB foi invadida e depredada em suas instalações externas, não sendo pior porque os marginais não conseguiram arrombar os portões que dão acesso ao auditório e às salas do primeiro andar.

Nossa indignação aumenta ainda mais quando constatamos que tal ato foi pensando e promovido por um grupo de falsos sindicalistas, sob a proteção de uma federação sindical (a Fenattel) e seus Sindicatos filiados, que não é capaz de entender o real significado da luta dos trabalhadores e das práticas democráticas do movimento sindical brasileiro. Este grupo, comandado em nível local por ex-dirigentes sindicais e já tendo sido derrotado na eleição para Diretoria do SINTTEL-PB realizada no final de 2012, quer tomar o sindicato à força, mesmo sem receber os votos da categoria, que é quem deve decidir o futuro da sua entidade representativa.

Cobramos das autoridades policiais e judicias a justa punição aos que planejaram e ordenaram este crime, bem como a todos os seus executores. Está mais do que claro e comprovado, por meio de fotos e vídeos, que esta não foi uma ação anônima, mas sim um ato de desespero político dos integrantes da CHAPA 2.

Ao mesmo tempo, reafirmamos nossa solidariedade de classe com os companheiros e companheiras da Diretoria do SINTTEL-PB, filiados à CUT desde sua fundação, e da CHAPA 1, formada por trabalhadores que querem avançar mais na organização da categoria dos telefônicos da Paraíba e que sempre estiveram presentes nas lutas do povo paraibano em busca de melhores dias. Não vamos nos intimidar com esta selvageria, que, na prática, serve aos interesses dos patrões, dos exploradores e poderosos, pois busca dividir os trabalhadores e enfraquecer seu sindicato.

O sindicalismo deve ser praticado por cidadãos de bem e não por bandidos e carreiristas que se apossam das estruturas sindicais em busca de vantagens pessoais. Defendemos um sindicalismo democrático, com participação efetiva do trabalhador, sem violência e autônomo em relação a governos e patrões. Na luta por melhores condições de vida e de trabalho, estamos juntos e somos um só corpo!

Assinam esse manifesto: CUT-PB, SINTTEL-PB, Sintricom-JP, STIUPB, SindTêxtil, Sinpuc– Nova Palmeira/PB, Sinecom, Movimento de Mulheres Olga Benário, SINDEP-PB, Sintep, Sintefep, SEEB-PB, Consulta Popular, MLC-CG, Sindjorn-PB, Sintem, UJR/PCR.

Artigos Relacionados
Leia mais em Todas as Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

Trabalhadores na Rede Conecta paralisam atividades em Teresina

Na manhã desta quarta-feira (17) os trabalhadores na empresa Rede Conecta, terceirizada da…