Após apreender mais de 1 milhão de produtos em um ano, a Anatel anunciou hoje novos esforços para combater a pirataria. Dessa vez uma investigação coordenada por um grupo de trabalho será iniciada para verificar quais os perigos envolvidos no uso dos aparelhos de TV Box com IPTV, que são muitas vezes utilizadas para recepção de conteúdo pirata.

Wilson Wellisch, superintendente de Fiscalização da Anatel, alerta para os perigos destes equipamentos:

Temos recebido diversos relatos de que esses aparelhos são usados para criar backdoors nas redes WiFi para coleta de dados dos usuários dessa rede. Também se aproveitam da energia do consumidor para garimpar para terceiros criptomoedas.

Wellisch argumenta que muitos destes equipamentos contém hardware muito superior ao exigido para recepção destes conteúdos, dessa forma, este poder de processamento excedente poderia ser utilizado para mineração de criptomoedas e até mesmo a coleta de dados sensíveis dos usuários sem autorização.

A Anatel inspecionará os modelos de TV Box mais vendidos no Brasil, analisando tanto o seu software quanto seu hardware em busca de possíveis brechas e backdoors que podem permitir a coleta de dados dos seus usuários ou a mineração indevida de criptomoedas sem autorização dos seus donos.

Um relatório com todos os dados destes modelos deve ficar pronto em agosto deste ano. Ele será posto em consulta pública e aprimorado, para que assim a Anatel consiga realizar a busca e apreensão destes produtos de forma mais fácil e ainda consiga inibir o comércio de produtos não homologados pela Internet.

Fonte: EBC

Artigos Relacionados
Leia mais em DESTAQUES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também

STF reconhece direito de mulheres a 15 minutos de descanso antes das horas extras

Direito existia desde 1943, mas reforma Trabalhista de 2017 revogou. Decisão do Supremo te…